Projetos Ativos

    Sementes e Restauração

    Cursos de capacitação em Mambaí-GO e Peruaçu-MG

    Goiás e Minas Gerais receberam, em junho de 2018, três cursos de capacitação relacionados a sementes do Cerrado, realizados pela RSC e conduzidos pelo ecólogo e analista ambiental do ICMBio, Alexandre Sampaio.

    O primeiro foi o curso Coleta de sementes, entre os dias 08 e 10 de junho, na APA das nascentes do Rio Vermelho, em Mambaí-GO. Ali, agricultores, brigadistas e jovens receberam treinamento nos principais conceitos e técnicas por trás da atividade. A aula prática envolveu simulações em campo e foi enriquecida por uma demonstração de escalada em árvores para coleta de sementes.

    Dois dias depois, Alexandre estava em Minas Gerais, no município de Peruaçu, para dar sequência à série de cursos, desta vez na APA das Cavernas do Peruaçu. Entre os dias 12 e 13 de junho, o conteúdo sobre Coleta de sementes foi transmitido a membros da Cooperaçu, uma cooperativa de extrativistas que trabalham com produtos de plantas nativas do Cerrado. Participaram também brigadistas do ICMBio. “Foi muito mais uma troca de informações do que simplesmente um curso,” resumiu Sampaio, referindo-se ao grande conhecimento sobre as plantas do Cerrado que os participantes demonstraram ter.

    No dia seguinte, iniciou-se o curso Restauração do Cerrado no Parque Nacional das Cavernas do Peruaçu. As aulas teóricas abordaram a inovadora metodologia de restauração ecológica por semeadura direta que vem sendo desenvolvida pelo coletivo Restaura Cerrado (ICMBio, UnB, Embrapa e RSC). Foram visitadas uma área restaurada por plantio de mudas e uma área com regeneração natural, seguidas de uma prática de monitoramento do sucesso da restauração. Participaram funcionários do Instituto Florestal de Minas Gerais, brigadistas e alunos do Instituto Federal de Januário.

    A iniciativa é parte do projeto Sementes e Restauração: provendo serviços ambientais e biodiversidade, realizado pela Rede de Sementes do Cerrado em parceria com ICMBio, UnB e Associação Cerrado de Pé, entre outros. O projeto é financiado pelo Fundo de Parceria para Ecossitemas Críticos, uma iniciativa conjunta da Agência Francesa de Desenvolvimento, da Conservação Internacional, União Europeia, da Gestão Ambiental Global, do Governo do Japão, da Fundação MacArthur e do Banco Mundial, com o Instituto Internacional de Educação do Brasil.

    Fotos: Abílio Vinícius Barbosa Pereira, Alexandre Sampaio e Guilherme Mamede

    CLN 211 - Bloco A - Sala 221

    Asa Norte - Brasília - Distrito Federal
    Atendemos das 8:30 às 14:30